sexta-feira, fevereiro 11, 2005

Roturas

Dizer que a História se repete é algo muito vago. Sendo picuinhas, nada se repete, cada acontecimento é único. Por outro lado, são infindáveis os paralelos entre acontecimentos do passado e aqueles que agora percorremos. Mas podemos pegar em pedaços de História dispersos e rapidamente verificamos que nada daquilo nos serve, tem muito pouco a ver connosco. Serve isto para dizer que, por vezes, acontecimentos históricos voltam a suceder-se, de forma aproximada. Mas esses acontecimentos não se repetem da mesma forma e por vezes repetem-se apenas até determinada fase e, depois, tomam rumos que nada têm a ver com os do passado.

Sendo assim, servirá de alguma coisa fazer futurologia baseado em paralelos do passado? De certa forma, há um século atrás vivíamos numa situação de impasse semelhante à actual. Até de défice se falava e da mediocridade dos políticos. Não faltavam opiniões que apontavam o que estava mal e o que se devia fazer. Contudo, as soluções óbvias não foram aplicadas, continuando-se com o mesmo paradigma até atingir o ponto de rotura. Hoje em dia as roturas serão diferentes, não haverá golpes para destituir a monarquia ou instituir o Estado Novo e nem mesmo para um novo 25 de Abril.

Portugal é um país sem energia. Caminha alegremente para uma rotura, talvez acreditando num milagre salvador de última hora. Talvez nem se preocupando se o pior acontecer. Mesmos os mais lúcidos e esclarecidos não têm força suficiente para gritar alto, para tomar rédeas, para avançar com novas possibilidades. Não é por acaso que temos uma das mais baixas taxas de natalidade do mundo. Não é egoísmo, não. É exactamente o oposto, já nem egoístas conseguimos ser.

MC

|

2 Comments:

Blogger Menina_marota said...

O exemplo começa por cima, é uso dizer-se... que exemplo nos dá, quem está em cima... ou quem quer ir para lá? Já estou farta de campanha eleitoral e de acusações mútuas... Não haverá ninguém que se imponha pela DIFERENÇA?
Estamos num País inde a banalidade, começa a reinar...
:-)
http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

12:39 da manhã  
Blogger Menina_marota said...

ORessalvo: onde se lê "inde" deverá ler-se "onde"...
As minhas desculpas pelo erro involuntário.
:-)

12:40 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home